Feedback: Os 4 maiores erros

O feedback é uma ferramenta importantíssima de ser usada nas empresas. Mas por que nem sempre ela gera os resultados que você espera? Por que muitos empresários têm receio e desenvolvem uma verdadeira aversão à utilização do feedbak nas suas equipes? É muito provável que ela não esteja sendo aplicada da maneira correta. Existem 4 erros principais na aplicação do feedback.

O primeiro deles é medo de falar para as pessoas o que elas não fazem bem. Isso acontece pelo nosso prórpio medo de escutar de outras pessoas aquilo que não fazemos bem. E isso incomoda porque muitas vezes o feedback é confundido com uma crítica. E temos medo e insegurança em criticar outras pessoas. Com isso, eu mascaro o feedback e não comunico de forma assertiva e real os pontos que meu funcionário precisa desenvolver e melhorar.

O segundo grande erro é ter crenças equivocadas sobre feedback. Acreditar que feedback é uma sugestão, crítica, conselho ou ordem para a conduta acaba prejudicando a ferramenta. Leia o que escrevemos sobre o que é o feedbackexatamente.

O terceiro erro é ser muito duro, arrogante e deixar o ego tomar conta do processo.

Certa vez li uma pesquisa que dizia que os líderes adoeciam suas equipes. É isso mesmo. Eles compararam dois grupos, um liderado por um líder mais flexível, amoroso, e outro liderado por uma pessoa autoritária, arrogante, muito rigorosa, com muito ego. Após anos de avaliação, verificaram que o índice de doenças no grupo com o líder rigoroso era 40% maior do que as equipes lideradas por um líder mais flexível e amoroso. Porém, essa equipe tinha menos resultados. Ou seja, o excesso de rigor adoece as equipes mas o excesso de flexibilidade e amor também reduz os resultados. Por isso, é fundamental atingir um equilíbrio.

O quarto erro é focar apenas no negativo e enxergar no feedback uma oportunidade de apontar apenas os pontos a melhorar. O momento do feedback é importante para reconhecer também os pontos positivos para dar consciências aos colaboradores sobre seus pontos fortes e motivá-los. Novamente, a recomendação aqui é o equilíbrio.

A forma como eu visualizo as pessoas é um prelúdio do que elas vão gerar na nossa convivência e nosso trabalho em equipe. É por isso que o foco no positivo é tão importante.

Essas dicas são apenas uma parte do que está disponível no ebook: “Feedback: o guia definitivo”. Baixe gratuitamente e aprenda tudo o que você precisa para um feedback que dá resultado.



Deixe uma resposta